Breves Considerações sobre o Trabalho Escravo, pelos Haitianos, no Brasil

Em pleno século 21, o trabalho escravo ainda é uma realidade no Brasil.
Sobre a escravidão aqui há uma etnia que se destaca: os haitianos.
Eles estavam sendo transportados ilegalmente para nossa país.
Chegando no Brasil, eles são forçados a trabalhar sem parar e sem remuneração. Vivendo em um estado degradante com falta de água e comida, por exemplo.

Para tentar ter controle sobre a escravidão contemporânea no Brasil, a nova portaria restringiu acesso a uma lista chamada Lista Suja, um cadastro de empregadores que utilizam mão de obra escrava ilegal. Nesta lista mais de 132 empresas foram citadas.
Porém uma empresa se destacou por ter condições semelhantes à escravidão, e a maioria dos trabalhadores sendo haitianos.
Estes viviam em alojamentos sem condições básicas de saúde, como, por exemplo, água potável, o transporte sendo feito de maneira sub-humana e a retenção dos documentos dos trabalhadores.
Na lista suja, há outra empresa em que o número de escravos era mais de 300, tendo também uma semelhança enorme com a escravidão.
Nesta agropecuária os trabalhadores não tinham direito à liberdade, não eram remunerados e viviam em alojamentos inadequados.

Mas o que o Brasil tem feito para evitar que este tipo de situação ocorra?
Claro que a lei dos artigos 149 do código penal é uma maneira de proibir e evitar a escravidão, porém mesmo com a lei, a escravidão ainda existe.
Uma maneira de combater é investigando, fazendo protestos e denunciando qualquer atividade suspeita de escravidão.
Com denúncias sendo feitas por jornais mais empresas foram flagradas utilizando atividade ilegal e tendo de responder na justiça contra seus crimes à humanidade.

Quanto mais falarmos sobre a escravidão e quanto mais conhecermos a história menos temos o risco de repeti-la.

Mariana Guerreiro Milhoranza de Souza - Ativista em Direitos Humanos e Estudante. 

SOUZA, Mariana Guerreiro Milhoranza de. Breves Considerações sobre o Trabalho Escravo, pelos Haitianos, no Brasil. Revista Páginas de Direito, Porto Alegre, ano 20, nº 1459, 27 de outubro de 2020. Disponível em: https://www.paginasdedireito.com.br/artigos/432-artigos-out-2020/8290-breves-consideracoes-sobre-o-trabalho-escravo-pelos-haitianos-no-brasil

Compartilhe no:

Submit to FacebookSubmit to Google BookmarksSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Categoria: Artigos Out 2020

ISSN 1981-1578

Editores: 

José Maria Tesheiner

(Prof. Dir. Proc. Civil PUC-RS Aposentado)

Mariângela Guerreiro Milhoranza da Rocha

Prof. da graduação em direito da IMED

back to top